A palavra aventura refere-se a uma ação em que se corre perigo. Um herói aventureiro passa ponarrativa de aventura piratar situações em que sua vida passa por riscos, andando sempre ao lado da morte.

Dessa forma, o personagem de uma narrativa de aventura passa por diversas atividades, viagens, desafios excitantes e difíceis. Nesses casos, a aventura está intimamente relacionada com o ato de explorar ou descobrir.

Características dentro da narrativa

Levando em consideração os elementos da narrativa, podemos encontrar na aventura as seguintes características.

  • Personagem. É um herói ou um grupo que passa por grandes desafios em sua jornada; os atos do personagem são extraordinários e fantásticos;
  • Tempo. Os fatos se sucedem em ordem cronológica e em ritmo intenso. No decorrer da narrativa os diversos conflitos por que passa o herói podem passar a sensação de o tempo passar mais rápido;
  • Lugar ou espaço. Devido à quantidade de desafios que o herói enfrenta, o número de lugares que ele percorre pode ser imensa;
  • Narrador. O personagem pode contar a própria história (narrador-personagem) ou pode ser um narrador-observador (não faz parte da história).

A estrutura da narrativa de aventura

Como toda narrativa, a estrutura se desenrola em 3 partes principais que se apresentam mais intensamente.

  • Introdução. Apresenta os personagens e o contexto para dar início ao conflito.
  • Conflito. Na narrativa de aventura podem ocorrer diversos conflitos ao redor de um conflito central, como em Moby Dick, de Herman Melville, em que o grande desafio a ser enfrentado é a própria baleia, mas existem outros desafios como o próprio mar e as tempestades.
  • Desfecho ou enlace. É a solução do problema ou conflito, concluindo a narrativa.

Grandes clássicos

Vamos começar com três obras do francês Júlio Verne: Vinte Mil Léguas Submarinas, A volta ao mundo em 80 dias e Viagem ao centro da Terra.narrativa de aventura submarino

  • Vinte Mil Léguas Submarinas (1870) é a aventura do professor Aronnax e seus companheiros que, após sofrerem naufrágio devido a um ataque de um misterioso mostro marinho, viram prisioneiros do capitão Nemo, dono do submarino Náutilus. Passam por grandes emoções nessa longa viagem.
  • Em Viagem ao centro da terra (1864) Axel é apenas um menino que, ao desvendar um manuscrito, narra a própria aventura numa jornada ao centro da terra. É um clássico da ficção científica.
  • A volta ao mundo em 80 dias (1872) é uma tentativa do inglês Phileas Fogg e seu criado Passepartout (ou Fura-vidas em português) de dar a volta ao planeta.
  • A Ilha do Tesouro, de Robert Louis Stevenson, é uma clássica história de piratas e tesouros em que Jim Hawkins embarca em um navio em busca tesouros escondidos!
  • As Viagens de Gulliver, de Jonathan Swift, o personagem que dá nome a história resolve largar sua família para desbravar novas terras. Encontra lugares com habitantes bem peculiares, desde seres pequeninos até gigantes. Se ele estava atrás de aventura, ele conseguiu!
  • Robinson Crusoé, de Daniel Defoe, é uma história em 1ª pessoa de um náufrago que acaba numa ilha lutando para manter-se vivo da maneira mais rústica, fazendo ferramentas, plantando e cuidando de animais. Nada fácil!
  • Em O Mágico De Oz, de L. Frank Baum, Dorothy é uma menina que, levada por um ciclone, cai em um reino mágico. Ela cruza esse lugar mágico à procura do famoso Mágico de Oz que poderá ajudá-la a voltar para casa. Sempre acompanhada de seu fiel Totó, ela encontra três novos amigos que se juntam nessa emocionante história.
  • Pinóquio, de Carlo Collodi, é um boneco de madeira que ganha vida e seu grande desafio e desejo é tornar-se um menino de verdade. Em busca desse sonho ele abandona seu pai e vai em busca de uma grande aventura.
  • Alice no país das maravilhas, de Lewis Carroll (pseudônimo de Charles Lutwidge Dodgson) fala sobre uma menina que cai numa toca de coelho e se perde em um mundo encantado, com criaturas bizarras. Tudo parece absurdo e sem sentido, fazendo com que Alice vença diversos desafios e enigmas para sair desse lugar.
  • As Crônicas de Nárnia, de C. S. Lewis são na realidade uma série de livros que contam histórias de crianças que se aventuram no reino mágico de Nárnia. São narrativas encantadoras com inúmeros seres fantásticos.

Felizmente, a maioria desses livros são facilmente encontrados na internet gratuitnarrativa de aventura pinoquio (2)amente, já que são clássicos antigos. Um dos sites em que são encontrados é o Domínio Público, uma biblioteca digital com obras livres de direito autoral.

Como criar uma narrativa de aventura?

Isso mesmo! Você mesmo pode escrever a sua própria narrativa de aventura seguindo os passos a seguir. Dessa forma, você vai estruturar sua narrativa.

  • Crie um personagem, com nome, características físicas marcantes, personalidade, e tudo mais que puder inventar para torná-lo especial e singular;
  • Crie outros personagens secundários que poderão acompanhar o seu herói;
  • Crie cenários perigosos, por onde o personagem irá se aventurar. Descreva em detalhes como são esses lugares e porque eles realmente são perigosos, incluindo que criaturas habitam neles;
  • Crie um mistério para o personagem descobrir. Ou pode ser um grande problema para ele resolver. Isso será a motivação para ele continuar.

Vamos começar! Mas não se esqueça de compartilhar essas sugestões com seus amigos nas redes sociais.

 

Anúncios